quinta-feira, dezembro 07, 2006

À PROCURA DE UM PONTO DE FUGA
(2006)

2 comentários:

JO disse...

A terra, (não é o espaço, é a terra) dizem, é infinita!...

Fugir para onde ? O infinito ?

Hoje tou down... LOLOL ... pouco poeta... LOLOL

antonio disse...

Em África ha muitos anos, em noites sem lua deitava-me no chão para melhor ver o céu estrelado!! E eram tantas que na vertigem do infinito sentia-me cair " para cima" !!!
Era meu ponto de fuga